Informações sobre Figo

Da família das moráceas, o figo é o fruto carnoso da figueira, conhecida desde os primórdios da humanidade, mencionada até mesmo na Bíblia. Há um relato no Velho Testamento de que “Adão e Eva esconderam-se do Senhor atrás de uma figueira, com cujas folhas se cobriram, e receberam de Deus um figo cada para se alimentarem no caminho”.

No Brasil, o figo começou a ser plantado pelos portugueses, ainda no século XVI. Existem mais de 150 variedades de figos, com cores que vão do branco ao verde, marrom, vermelho, roxo e até o preto. A casca é fina e delicada e a polpa rosa ou vermelha, cheia de minúsculos grãos.

Várias maneiras de consumo

O figo é consumido normalmente ao natural. Deve ser consumido sem a casca, pois é comercializado com uma camada de sulfato, para melhor conservação. Outras maneiras de consumo são: em saladas (de frutas e de verduras), com presunto cru, como recheio de tortas e na elaboração de musses, cremes e molho.

Para completar, os figos verdes são usados para doces em calda ou cristalizados. O figo maduro também pode ser usado para fazer doce em pasta.

Como comprar e conservar

Compre sempre os figos inteiros (macios, mas firmes), sem bolor e sem partes moles. Por estragarem com muita facilidade, devem ser guardados na geladeira, sem lavar e sem colocá-los uns sobre os outros.

O ideal é consumi-los até 3 dias depois de comprados.

Valor nutricional

Graças ao seu elevado conteúdo em açúcar, o figo seco é alimento de primeira ordem para atletas e esportistas. Camponeses gregos e árabes, assim como estivadores turcos, utilizavam-no como alimento básico.

Veja o valor nutricional:

Fresco: 64kcal (100g)
Seco: 255kcal (100g)
Conserva: 88kcal (100g)